Conecte-se conosco

Mundo Geek

Fim da Netflix? Confira algumas batalhas que a empresa precisará travar para não acontecer o pior

Com a concorrência aumentando, a Netflix encontra-se muito mais vulnerável tanto por conta das perdas de assinantes e até mesmo por conta dos investimentos em conteúdos originais. Veja os obstáculos que a empresa terá que passar num futuro próximo.

Publicado a

em

A partir de 1997, a Netflix silenciosamente começou a extinguir tanto a forma padrão de se ver filme mas também a jogar a baixo milhares de locadoras de filmes em todo mundo.

Desde que iniciou o streaming de vídeos em 2007, a Netflix não parou de crescer. Depois de 2007, a Netflix acabou se tornando uma empresa de US$ 116 bilhões, sua receita cresceu de US$ 1,2 bilhão naquele ano para US$ 15,7 bilhões em 2018, um salto de 1200%.

Nos últimos anos, além do simples aluguel de vídeos, a Netflix passou a criar suas próprias produções, acreditando que o conteúdo original atrairia novos assinantes e manteria o público atual engajado. O lado negativo? Os enormes custos envolvidos na produção desse conteúdo. Mesmo assim, todo esse esforço e investimento posicionaram a Netflix como líder do setor e a transformaram em uma potência imbatível no streaming.

NASDAQ: A evolução da Netflix na bolsa de valores

 

Mas a concorrência está aumentando, e a Netflix encontra-se muito mais vulnerável do que mostram os fundamentos superficiais. Confira agora os obstáculos que a Netflix precisa combater para não acabar como sua antiga concorrente nos primórdios: A Bluckbuster ( Uma gigante mundial de locadoras de filmes ).

 

Anúncio

Obstáculo 1: Endividamento

O predomínio da Netflix no setor nunca foi por conta de seus lucros. A empresa se beneficiou do seu pioneirismo e investiu agressivamente para manter essa liderança. Embora a Netflix venha apresentado lucro há uma década, o ano de 2018 foi o primeiro em que ele superou US$ 1 bilhão. O foco principal da empresa sempre foi aumentar o número de usuários.

Os demonstrativos de fluxo de caixa da Netflix mostram a realidade: nos últimos quatro anos, a empresa sediada já perdeu US$ 6,6 bilhões em operações. Isso está diretamente relacionado ao fato de que produzir, criar e licenciar conteúdo é um empreendimento caro. Requer tempo, perícia, equipamento e quadro funcional significativo, entre outros aspectos. Mesmo tendo um prejuízo operacional de US$ 6,6 bilhões em 4 anos, a empresa se mantém com uma estratégia arriscada, acumulando dívidas esperando um aumento de receita no futuro. Isso tudo para manter suas operações.

Alavancar ativos para fazer mais dinheiro é uma estratégia que as empresas usam para crescer. E Wall Street não se importa em financiar uma empresa que queime caixa, desde que ela continue crescendo. No entanto, quando os clientes começam a assinar outros serviços, é aí que os problemas da Netflix aparecem. E este é o próximo obstáculo

 

Obstáculo 2: A guerras no streaming

No final de 2007, a Netflix tinha 7,5 milhões de assinantes. De acordo com seu último balanço, a empresa contava com 151 milhões de assinantes no segundo trimestre de 2019. Sem dúvida é possível dizer que a Netflix se saiu bem como único grande player no setor.

Anúncio

Mas com uma grande leva de concorrentes, e com grandes empresas por trás, no entanto, pode gerar as primeiras instabilidades, sinalizando um abalo sísmico de grandes proporções que acabará com esse predomínio da empresa.

O primeiro sinal veio no último trimestre a Netflix perdeu 130 mil assinantes nos EUA. Só isso já seria um sinal de alerta vermelho para qualquer empresa excessivamente endividada.

Em seguida, a avalanche de novas ofertas programadas para o próximo ano, cada uma lutando pelos clientes da Netflix:

  • o Disney+ deve ser lançado em novembro;
  • o Apple TV está programado para entrar em operação em novembro também;
  • o serviço de streaming HBO Max, da WarnerMedia, já está em fase de testes;
  • e a NBC anunciou recentemente que está desenvolvendo o Peacock, seu próprio serviço de streaming.

Fora os já existentes como:

  • Hulu,
  • HBO Go,
  • e Amazon Prime

 

Obstáculo 3: O que ofertar

A assinatura padrão da Netflix nos EUA custa US$ 12,99, a Disney definiu o preço da sua oferta em US$ 6,99, o que abalou o mercado inicialmente e a Apple lançou o Apple TV+ por US$ 4,99, a mais barata de todas as plataformas.

Pelo que sabemos do modelo de negócios da Netflix, esses preços não são lucrativos nem para a Disney nem para a Apple. A taxa de US$ 12,99 da Netflix foi definida depois que a empresa percebeu que preços menores eram insustentáveis, principalmente para uma empresa movida por dívidas, em vez das próprias operações.

Anúncio

É justamente a dívida operacional que explica por que a Netflix estará no lado perdedor das guerras do streaming. Tanto a Disney quanto a Apple estão nadando em dinheiro. Em 2018, a Disney apurou um lucro operacional de US$ 14 bilhões, enquanto a Apple fez impressionantes US$ 77 bilhões.

Com números como esses, ambas as empresas podem se dar ao luxo de operar com prejuízo no streaming, durante anos se quiserem. Fazendo com que elas se mantenham a este preço até a Netflix se extinguir.

Os concorrentes também estão usando seus recursos financeiros para roubar programas consagrados na Netflix:

  • Friends, a série mais popular da Netflix, mudará para o HBO Max em 2020;
  • The Big Bang Theory, outro sucesso, também pode mudar para o HBO Max.
  • The Office sairá em 2020 e será oferecido no serviço da NBC.

Para responder a isso, a Netflix acaba de licenciar Seinfeld por US$ 500 milhões.

Mesmo assim, não importa o que fizer, a Netflix continuará de mãos atadas por causa das suas finanças, enquanto vários concorrentes não enfrentam esse problema. Isso fará toda a diferença para determinar quem finalmente vencerá essas guerras no streaming.

Anúncio

Igor Luiz é Fundador e o Content Manager do Gadz Tech. Profissional na área de criação de sites, marketing digital e trabalha na publicação de notícias do site. Email de contato: contato@gadz.com.br

Anúncio
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

5 × 3 =

Mundo Geek

Novo Superman da DC se torna bissexual

Jonathan Kent, filho de Clark e Lois Lane aparecerá como bissexual no próximo quadrinho.

Publicado a

em

Exclusivo: Novo Superman da DC se torna bissexual

A indústria dos quadrinhos vem trabalhando para ter uma representação LGBTQ + maior nos últimos anos e a DC está dando um grande passo em 2021. Segundo o portal IGN, que teve exclusividade, o atual Superman, Jon Kent, será bissexual no próximo Superman: Son of Kal -El # 5.

Entenda o Novo Superman

Para aqueles que não estão atualizados sobre a atual linha de DC, Jon se tornou oficialmente o Superman após os eventos do crossover Future State . Enquanto a Action Comics explora as aventuras de Clark Kent fora do mundo, o recém-lançado Superman: Son of Kal-El se concentra no Jon de 17 anos enquanto ele luta com a maior responsabilidade da adolescência. Mas pelo menos ele tem alguém novo com quem compartilhar essa vida.

O novo interesse romântico de Jon Kent é o repórter Jay Nakamura. De acordo com um comunicado da DC, “Após uma cena em que Superman se exaure mental e fisicamente por tentar salvar a todos que pode, Jay está lá para cuidar do Homem de Aço.”

Continue Lendo

Mundo Geek

Série do Gavião Arqueiro ganha 1º trailer com muita ação confira!

A Disney divulgou nesta segunda-feira (13/9) o primeiro trailer da série Gavião Arqueiro. Confira data de lançamento

Publicado a

em

Série do Gavião Arqueiro ganha 1º trailer com muita ação confira!

O Marvel divulgou nesta segunda-feira ( 13/09 ) o primeiro trailer da série do Gavião Arqueiro. A produção exclusiva do Disney+, contará a história de Clint Barton (o Gavião Arqueiro) depois dos acontecimentos de Vingadores: Ultimato.

O que sabemos da Série do Gavião Arqueiro

Clint Barton ensinará uma novata Kate Bishop, fã do ex-Vingador, a ser uma heroína sem superpoderes, assim como ele. Além dos dois atores, vale ressaltar que Yelena Belova também está confirmada no elenco. A participação no seriado foi sugerida na cena pós-créditos de ‘Viúva Negra’. Nos quadrinhos, a Kate vira sua discípula e integra os Jovens Vingadores.

Data de estréia na Disney +

A estreia esta marcada para 24 de novembro no Disney+, e deve focar em como a jovem Kate Bishop irá assumir o manto de Gaviã Arqueira.

Continue Lendo

Mundo Geek

Barão Zemo: Conheça a história do personagem nos quadrinhos Marvel

O vilão Barão Zemo é um dos maiores vilões do Capitão América e não é de se admirar que ele tenha sido usado em Capitão América: Guerra Civil e na série O Falcão e o Soldado Invernal

Publicado a

em

Barão Zemo: Conheça a história do personagem nos quadrinhos Marvel

O vilão Barão Zemo há muito é um dos maiores vilões do Capitão América. Não é de se admirar que ele tenha sido usado em Capitão América: Guerra Civil e no próximo filme O Falcão e o Soldado Invernal . No Universo Cinematográfico da Marvel, o Barão Zemo, interpretado por Daniel Brühl, é muito diferente dos quadrinhos. 

Nos quadrinhos o Capitão América lutou não com dois homens chamados Barão Zemo. Ambos lhe causaram grande dor ao longo dos anos. Vamos mergulhar fundo na história dos quadrinhos dos Zemo’s.

A História de Heinrich, o verdadeiro Barão Zemo

O Verdadeiro Barão Zemo : Heinrich
O Verdadeiro Barão Zemo : Heinrich

O Barão Zemo foi um dos maiores vilões do Capitão América durante a Segunda Guerra Mundial, embora ele não tenha realmente aparecido em alguma história do Capitão América publicada nos anos 40. Jack Kirby e Stan Lee o apresentam em Vingadores # 4 em 1964 , a mesma edição que trouxe o Capitão América da Segunda Guerra Mundial até os dias atuais. 

Heinrich Zemo foi um cientista nazista de uma longa linhagem de nobres alemães. Ele foi de fato o décimo segundo nobre a usar o título de Barão Zemo. O gênio científico e lutador experiente passou a usar um capuz roxo, para supostamente manter seu rosto verdadeiro em segredo. 

Zemo inventou um poderoso adesivo não dissolúvel para o exército de Hitler, com o nome piegas de “Adesivo X”. A esperança era que essa fosse a chave para derrotar os Aliados. Em qualquer caso, quando Cap invadiu o laboratório secreto de Zemo, o herói americano destruiu tonéis de Adesivo X. Parte dele derramou em Zemo, permanentemente colando sua máscara em seu rosto. 

Após a Segunda Guerra Mundial, Zemo se escondeu na Argentina abandonando sua esposa e filho Helmut Zemo, na Alemanha. Enquanto estava na América do Sul, Zemo escravizou uma tribo local e se declarou rei. Em Avengers # 15 , uma avalanche de pedras acaba caindo e matando Zemo. Podemos dizer, que o Capitão América não derramou uma única lágrima sobre ele.

Anúncio

Zemo Jr. assume a máscara

Barão Zemo : A mascará é passada para o filho Hemult Zemo
Barão Zemo : A mascará é passada para o filho Hemult Zemo

A carreira do Barão Zemo teve uma vida relativamente curta nos quadrinhos, porém seu filho Helmut Zemo finalmente teve uma história muito mais longa no Universo Marvel. Ele apareceu pela primeira vez no Capitão América # 168 de 1973 como “a Fênix”. Aqui, ele tentou se vingar do Capitão América pela morte de seu pai. 

A história se repete, e Zemo Jr. também caiu no corrosivo Adesivo X assim como seu pai. Mas ele não estava usando sua máscara no momento, então ela não grudou em seu rosto para sempre. O ácido desfigurou seu rosto, dando-lhe a aparência de cera derretida. Então ele começou a usar a máscara roxa para cobrir seu rosto. Quando ele ressurgiu como vilão anos depois, ele usa seu título herdado: Barão Zemo.

Zemo e os Thunderbolts

Foi no final dos anos 90 Helmut Zemo tentou realizar seu maior plano. Após o evento Onslaught , os Vingadores e o Quarteto Fantástico desapareceram em uma dimensão alternativa. Com o fim do mais poderoso da Terra, um novo grupo de super-heróis se tornou seus novos defensores. Eles eram chamados de Thunderbolts e pareciam ser novos heróis para o público em geral. 

Eles eram liderados pelo herói misteriosamente mascarado Cidadão V. Mas no final de Thunderbolts # 1, o Cidadão V revelou ser o Barão Zemo e sua equipe era realmente os Mestres do Mal. Seu plano diabólico era se passar por heróis para ganhar a confiança do público e então dominar o mundo.

Os ex-bandidos, no entanto, gostavam de ser heróis. No final das contas, eles se rebelaram contra Zemo e se tornaram verdadeiros caras bons, frustrando os planos do Barão. Nos anos seguintes ao fracasso do Thunderbolts, Zemo foi morto e transferiu sua mente para um novo corpo (ou dois), deixou Hydra e tornou a vida de Sam Wilson em um inferno durante seu tempo como Capitão América. 

A história do Barão no MCU

A história do Barão Zemo no MCU
A história do Barão Zemo no MCU

A versão MCU de Helmut Zemo é essencialmente um personagem totalmente diferente. Ele não é nem filho de um cientista do mal. Ele é um ex-agente Sokoviano que perde sua família nos eventos da Era de Ultron . A única coisa que os dois Zemos têm em comum é a necessidade de vingança contra os Vingadores. 

Anúncio
Continue Lendo

Mais lidas +

Gadz © 2017 - E-mail para contato: contato@gadz.com.br