Connect with us

Tecnologia

Coronavírus: Facebook e Instagram removerá desinformação sobre a doença

Sobre essas desinformações estão incluindo alegações sobre curas falsas ou prevenção. O anúncio veio depois que o coronavírus foi declarado uma emergência de saúde pública mundial

Publicado

em

O Facebook removerá alegações falsas e teorias de conspiração sobre o coronavírus. A política se aplica ao Instagram e ao Facebook e inclui informações erradas sobre curas falsas ou métodos de prevenção ou qualquer alegação que possa confundir as pessoas sobre quais recursos de saúde estão disponíveis. As hashtags usadas para espalhar informações erradas no Instagram também serão bloqueadas ou restritas.

Publicidade

A empresa concordou anteriormente em limitar o alcance de informações erradas sobre saúde pública ,como teorias de conspiração, mas remover o conteúdo inteiramente é muito mais difícil. A empresa diz que tem uma política de remoção de conteúdo quando cria o risco de danos físicos. Por exemplo, no ano passado, concordou em retirar os boatos on-line sobre a vacina contra a poliomielite, quando os rumores estavam colocando os trabalhadores de saúde em risco no Paquistão, relatou o “The Wall Street Journal”.

A decisão veio poucas horas depois que a Organização Mundial da Saúde declarou uma emergência de saúde pública global devido ao surto de coronavírus. O Facebook diz que dependerá de organizações de saúde para sinalizar teorias de conspiração que podem ser prejudiciais. Atualmente, existem quase 10.000 casos do vírus confirmados globalmente, em até 19 países, segundo a BBC News .

Além de remover conteúdo ativamente prejudicial relacionado ao coronavírus, o Facebook também diz que limitará a disseminação de informações erradas que são sinalizadas como falsas por seus verificadores de fatos. Ele notificará as pessoas de que as informações podem ser imprecisas se elas tiverem compartilhado ou estão tentando compartilhar uma postagem sinalizada. O Facebook também tentará direcionar os usuários para informações precisas, colocando mensagens no topo do Feed de notícias do Facebook ou fornecendo pop-ups educacionais quando as pessoas fizerem determinadas pesquisas ou Facebook ou tocarem em determinadas hashtags no Instagram.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois + nove =

%d blogueiros gostam disto: