Connect with us


Mundo Geek

Deadpool 3: Filme pode apresentar a versão feminina do mercenário

Publicado a

em

Até o momento Kevin Feige não anunciou oficialmente como será a introdução de Deadpool no MCU mas, segundo o site We Got This Covered, o filme do mercenário poderá contar versão feminina dele a Lady Deadpool.

A informação não passa de rumor mas seria uma maneira de trazer um universo próprio do personagem. Com isso, seria possível levar para o MCU o Deadpool Corps, que também conta com versões cachorro, criança e zumbi do Deadpool. Assim poder navegar no sucesso da animação do Homem-Aranha no Aranhaverso.

 

A Lady Deadpool

Nos quadrinhos, Wanda Wilson é uma personagem de um universo paralelo e tem como principal vilã a General América – versão maligna de Steve Rogers. Caso a personagem seja aproveitada no MCU, Feige poderia utilizar uma versão mais simples para ela, sem envolver um multiverso.

 

Opções para o Deadpool no MCU

Já foi sugerido que Deadpool poderia ser introduzido em Thor: Love And Thunder e que o filme solo do personagem seria responsável por introduzir os X-Men no MCU. Caso isso aconteça, Lady Deadpool poderia ter sua estreia em outro momento, podendo até ganhar uma série no Disney+.

Outra possibilidade é que o mercenário ganhe um filme contra todo o MCU. Isso poderia fazer com que ele precisasse de algum tipo de apoio, sendo uma boa oportunidade para introduzir a versão feminina do anti-herói.

Igor Luiz é Fundador e o Content Manager do Gadz Tech. Profissional na área de criação de sites, marketing digital e trabalha na publicação de notícias do site.

Anúncio
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

nove + quinze =

Mundo Geek

Ninja: Famoso jogador volta a fazer Stream no Twitch

Streamer volta a fazer Lives, depois de quase um ano fora da plataforma da Amazon.

Publicado a

em

Depois de quase um ano desde que assinou um contrato de exclusividade com a plataforma Mixer da Microsoft, Ninja volta para a plataforma que o tornou quem é hoje em dia, um dos streamers mais populares de todos os tempos.

Ontem (05 de agosto) foi a primeira vez que Ninja fez stream na plataforma da Amazon, depois do encerramento do Mixer.

Auge da Carreira

Ninja já até ganhou uma skin dentro do jogo Fortnite.

Depois do encerramento do contrato com a Mixer, todos os streamers  ficaram livres de fazer stream em qualquer outra plataforma. Dessa forma, acreditava-se que seria apenas uma questão de tempo para que Ninja voltasse para a sua antiga conta no Twitch.

O streamer Tyler Blevins está provavelmente no auge da sua carreira, pelo menos nas receitas geradas durante suas lives. Uma vez que pode fazer seus streamings em qualquer outra plataforma,  Ninja pode tirar proveito de todas as plataformas disponíveis para aproveitar ao máximo o publico de todas essas empresas.

Mesmo não utilizando a plataforma da Twitch há quase 1 ano, a sua conta continua a ter seus quase 15 milhões de seguidores, esses que voltarão certamente a assistir seus videos. Somente durante a sua primeira stream, Ninja conseguiu alcançar 100 mil seguidores em apenas 15 minutos, provando que a sua grande comunidade continua fiel.

 

 

 

Continue Lendo

Mundo Geek

Raised by Wolves: Série de Ridley Scott ganha trailer de lançamento no HBO Max

Série ganha data de lançamento para o dia 3 de setembro.

Publicado a

em

Série produzida por Ridley Scott – diretor que também fez Gladiador – para HBO Max é anunciada oficialmente, com uma trama de ficção cientifica que trata sobre dois androides que cuidam de crianças em um planeta isolado.

Trailer de Lançamento

 

No trailer podemos ver sobre a historia dos três porquinhos adaptada para a realidade do filme, de forma bem adulta e intrigante. A sinopse conta a historia dos androides Mãe (Amanda Collin) e Pai (Abubakar Salim) que ficarão encarregados da tarefa de criar crianças humanas e protegê-las de ameaças que estão por vir, ainda com propósitos desconhecidos.

Publicidade

O Trailer esta repleto de trechos intensos, com cenas de ação e violência, criando um belo visual futurista através da paisagem alienígena local.

O Elenco também conta com boas participações como  Travis Fimmel (Vikings), Winta McGrath (Marcas do Passado), Niamh Algar (Pensamentos Impuros), Matias Varela (Assassin’s Creed), Felix Jamieson (Game of Thrones), Ethan Hazzard (Break), Jordan Loughran (Conexão Escobar), Aasiya Shah (Unforgotten) e Ivy Wong (Rogue One: Uma História Star Wars).

Raised By Wolves estreará no serviço de streaming em 03 de setembro e marcará o primeiro trabalho de Scott em um projeto para a televisão, nos Estados Unidos.

 

Continue Lendo

Mundo Geek

Blizzard: Como forma de protesto Funcionários compartilham seus salários

Funcionários estão descontentes com o ajuste salarial da Blizzard, entrando em revolta.

Publicado a

em

Uma lista anõnima foi divulgada nessa ultima sexta (31 de agosto) de Funcionários da Blizzard Entertainment, compartilhando os valores de seus salários, como uma forma de protestar contra as disparidades salariais entre trabalhadores e executivos da companhia.

Descontentamento Geral

Recepção do prédio da Blizzard

Segundo o que foi relatado pelo site Bloomberg, esse movimento resulta do baixo ajuste salarial que foi realizado para os funcionários da Blizzard.

No ano passado (2019), foi realizado uma pesquisa entre os funcionários, e foi demonstrado que grande parte dos colaboradores estavam descontentes com seus salários, e que não estavam sendo avaliadas como não competitivas por eles.

Publicidade

A companhia prometeu que promoveria uma avaliação para garantir que os pagamentos sejam mais justos. Mas depois que os resultados foram divulgados, aconteceu uma revolta entre os funcionários, já que a maior parte desses ajustes ficaram a baixo de 10%, bem diferente do que estavam esperando.

Esse assunto já havia sido iniciado quando Bobby Kotick, CEO da Activision, ter recebido uma compensações de US$ 40 milhões em 2019, segundo dados compilados pela Bloomberg. Dennis Durkin, que é diretor financeiro da companhia, teve um bonos de US$ 15 milhões.

Ao mesmo tempo a Blizzard Entertainment tem sido pressionada pela estrutura corporativa a promover cortes de custos nos últimos tempos. No ano passado, a empresa já realizou cortes áreas de publicação e eSports.

Um dos veteranos da companhia disse que funcionários de hoje ganham menos na Blizzard do que há cerca de dez anos, quando colaboradores recebiam mais por conta de horas extras.

Alguns outros funcionários que só puderam receber um ajuste competitivo, quando deixara a companhia para trabalhar em outras empresas do setor, como a Riot Games.

Continue Lendo

Mais lidas +