Connect with us


Informática

Black Friday: Preços de SSDs devem aumentar até 10% mesmo com a data chegando

Publicado

em

Chegando outubro já começam a ter um volume muito grande de buscas e promoções na internet, principalmente com a chegada da Black Friday no final de novembro, mas quem está precisando comprar um SSD deve ficar atento: segundo analistas do mercado, mesmo que os preços tenham permanecido baixos nos últimos meses, um aumento de 10% já se fez notar.

A elevação chega com uma combinação fatores; o principal é o excesso de oferta no mercado SSD NAND Flash em 2018, que diminuiu consideravelmente a demanda por conta da iminente guerra comercial entre EUA e China. Juntando a  isso a escassez de CPUs Intel e as vendas abaixo do esperado dos dispositivos Apple no fim do ano: isso levou os fabricantes a desacelerar a expansão da capacidade de produção, mas os estoques no mercado continuaram altos.

Quanto ao preço da DRAM, mesmo que haja indícios de estabilidade, Samsung, Micron e SK Hynix, já reduziram investimentos para equilibrar a produção e chegar a um nível aceitável de lucros. A Samsung é a empresa que mais tem sofrido com a queda nas vendas de chips DRAM e SSD NAND. Em 2018, ela anunciou o maior lucro trimestral da sua história, principalmente por conta da venda de chips de servidores.

Outro fator que faz pesar no aumento é, segundo análise do jornal Digitimes, a introdução de novas tecnologias que levem a um maior número de camadas nas memórias requer investimentos e, como acontece com todo lançamento, os preços iniciais são mais altos mas tendem a cair.

Aqui no Brasil ainda tem um outro fator que pode pesar ainda mais na balança/bolso, teremos que lidar com o problema da conversão do câmbio: aqui, o dólar alto tem um grande impacto no preço final ao consumidor.

 

Confira ofertas de HDs SSD

 

 

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 + 15 =

Informática

Seu celular atualizou para o horário de verão? Saiba como corrigir

Mesmo com o fim do horário de verão neste ano, após a assinatura de um decreto, muitos celulares mudaram automaticamente. Caso o seu aparelho tenha mudados, iremos lhe ajudar a corrigir

Publicado

em

Por

Mesmo com o fim do horário de verão neste ano, após a assinatura de um decreto pelo presidente Jair Bolsonaro, muitos celulares mudaram automaticamente a hora à meia-noite de hoje (20). Caso o seu aparelho seja um dos vários que tenham adiantado o relógio em uma hora, saiba como corrigir:

Correção para Androids:

Entre no menu Configurações e siga este caminho:

Sistema > Data e Hora > Desative as opções "Data e hora automáticas" e "Fuso horário automático".

Esse caminho pode alterar um pouco de acordo com a fabricante do celular, que pode alterar nomenclatura e posições das configurações. Em um Samsung, por exemplo, pode começar por “Gerenciamento geral”.

Uma forma mais genérica e eficiente:

Na busca das configurações (uma lupa na tela inicial) , busque por "hora" para achar o menu final.

Caso seu telefone não sofra nenhuma alteração de horário, provavelmente seu aparelho já foi atualizado pelos fabricantes. O Google lembra que se não rolar mudança neste domingo, pode ser que role no dia 3 de novembro, já que a regra mudou em 2018. Nesse caso, valem as mesmas recomendações dadas acima.

 

Correções para iPhones:

Vá até Ajustes > Geral > Data e Hora. Lá você tem duas opções. Uma é desativar a opção "Automaticamente" e ajustar o relógio para a hora certa.

A outra é deixar o “Automaticamente” ligado, mas aí você precisa:

1) Dar permissão para o iPhone usar a localização atual, em Ajustes > Privacidade > Serviços de Localização > Serviços do Sistema e selecionando a opção "Ajuste de Fuso Horário";

2) Verificar se o celular mostra o fuso horário correto em Ajustes > Geral > Data e Hora > em "Fuso Horário", mostrar a cidade correta. Só cheque se a hora bate com a correta.

 

Correções para PC Windows:

A Microsoft também conta com atualização automática de fusos e horários de verão no Windows e o sistema também está adaptado para o fim do horário de verão desde julho. A atualização para o Windows 10 que mudou isso é a 4093753.

Para instalar todas as atualizações do sistema, basta ir nas configurações do Windows 10. Clique no ícone de janelinha e depois na engrenagem para chegar às configurações.

Depois siga o caminho Atualização e Segurança > Windows Update > ver se há a mensagem "Há atualizações disponíveis". Se sim, clique em "Reiniciar agora" para começar o serviço.

Já a atualização manual de hora é também nas Configurações, seguindo o caminho :

"Hora e idioma" > aba Data e Hora > Ajuste a data e hora manualmente.

Ou ligue a opção “Ajuste o fuso horário automaticamente” para que ele faça isso sozinho. Só veja se o fuso está correto nesse mesmo menu, em “Fuso Horário”; se não, altere para o certo.

 

Correções para Mac

Escolha o menu Apple > Depois em Preferências do sistema e clique em Data e hora.

No painel Data e hora, verifique se “Definir data e hora automaticamente” está selecionado e seu Mac está conectado à internet. O seu Mac pode obter a data e hora atuais dessa forma.

Para ajustar manualmente, desligue a opção acima. Para fazer essa alteração, pode ser necessário clicar no ícone de cadeado e inserir sua senha de administrador. Aí é só ajustar a hora. Depois clique em Salvar.

Continue lendo

Informática

Conheça o Kindle Oasis: Um leitor de e-books para qualquer tipo de luminosidade; Link com 13% de desconto

Há algum tempo o Kindle invadiu o mundo dos livros e deixou o dia a dia dos leitores mais fácil. Dispositivos de leitura de e-book facilitam muito a vida de quem gosta de ler, mas não quer carregar livros pesados na mochila.

Publicado

em

Por

Há algum tempo o Kindle invadiu o mundo dos livros e deixou o dia a dia dos leitores mais fácil. Dispositivos de leitura de e-book facilitam muito a vida de quem gosta de ler, mas não quer carregar livros pesados na mochila.

Se você não tem um ou quer fazer um upgrade, temos uma dica: O dispositivo Top de linha da Amazon esta em promoção. Abaixo vamos apresentar algumas características dele:

 

 

Maior tela dentre todos os leitores da Amazon

O Kindle Oasis tem a maior tela dentre todos os dispositivos da empresa, são 7 polegadas e 300 ppi. Isso significa que ele mostra mais palavras por páginas, assim você não precisa ficar toda hora trocando de página e se concentra mais na leitura.

 

Leitura em qualquer ambiente

A tela antirreflexo possibilita que você leia em ambientes ensolarados, ela se ajusta a luz conforme o ambiente em que você está. Ou, se você preferir, pode ajustar a luz do leitor de acordo com as suas preferências. Além disso, o Kindle Oasis também é à prova d’água.

 

Leveza e ergonomia

Esse modelo é mais fino que os demais da Amazon: ele tem apenas 3,4 mm e 188 g. Isso faz com que seja muito mais confortável segurá-lo por um longo tempo de leitura. Com ele é possível segurar o dispositivo com ambas as mãos, pois ele adapta à página à sua escolha e você pode virar as páginas facilmente tocando na tela ou nos botões dedicados.

 

Aprenda mais palavras sem se perder na leitura

Com um kindle você tem um dicionário integrado assim, quando você não sabe o significado de uma palavra basta selecioná-la e o aparelho mostra a definição para você. Isso vale também para e-books em inglês, assim você aumenta seu vocabulário na língua estrangeira de forma fácil.

 

Criar marcações

Com o Kindle você pode criar notas e destacar partes do texto segurando o trecho do livro que mais te interessa e enviar essas notas e destaques em formato PDF para o seu e-mail.

 

Uma biblioteca ilimitada de livros

Com o Kindle Unlimited você tem acesso a mais de 1 milhão de títulos pagando apenas 19,90 por mês. Além disso, você pode baixar amostrar dos e-books antes de comprá-los, assim, você tem certeza de que aquele livro é o que você procura.

 

Conectividade e bateria de longa duração

Para ter acesso à loja Kindle é muito fácil, basta estar conectado à uma rede Wi-Fi para que seus livros sejam baixados em menos de um minuto. A bateria também é outro ponto forte dos dispositivos da Amazon. Uma recarga dura semanas!

 

 

Aproveite a oferta! Compre o Kindle Oasis com desconto!

Caso queira comprar outros modelos, veja outras opções e ofertas.

 

Continue lendo

Informática

Os males que a modernidade tecnológica esta trazendo para a sociedade

A tecnologia pode não causar diretamente problemas psicológicos, mas cria um extenso processo que fragiliza nossa saúde mental

Publicado

em

Por

A modernidade trouxe muitas evoluções mas também trouxe muitos transtornos psicológicos nos dias de hoje, principalmente para as novas gerações. Mas a depressão e ansiedade estão acontecendo mais por conta da tecnologia?

O aspecto mais básico da tecnologia e a psicologia humana é como ela modifica nossa maneira de viver. O sistema capitalista incentivou por centenas de anos o desenvolvimento de novas tecnologias com o objetivo de aprimoramento de produtividade e mais dinâmica entre as relações comerciais. Cada vez o ser humano precisa de mais para viver, resultando em mais trabalho, mais estudo, menos tempo livre e consequentemente na fragilização da saúde mental. O ritmo de vida em 2019 é um compilado de preocupações constantes, cobranças externas e internas enquanto se é bombardeado por informação em massa e relações humanas superficiais aos montes. Dentro desse fator, há três características que afetam nosso psicológico profundamente:

 

A comparação e competitividade

As redes sociais possibilitaram a facilidade de comunicação e de relacionamento entre pessoas, o que é extremamente positivo. Entretanto surgem inúmeras redes sociais, cada uma com seu propósito e com o fator comum de incentivar a exposição pessoal. Por si só, se expor, mostrar sua vida na internet não é prejudicial necessariamente, o que torna o compartilhamento de nossas vidas prejudicial para nossas mentes é justamente a superficialidade que assim geralmente o fazemos.

A regra social é compartilhar com todos o que há de bom, suas viagens, comidas gostosas, celebrar o início de um relacionamento, trazer a criação de personagens alternativos a nós mesmos, nossos alter-egos digitais que não possuem problemas.

Assim, fugimos da realidade complexa e repleta de coisas negativas para nos concentrar em criar e consumir conteúdo de contos de fadas. Porém, não são nossas versões digitais que vivem nossa vida, e tampouco que lidam com o que há de negativo. Mostramos o que há de bom, mas é inevitável olhar a grama do vizinho que sempre é mais verde, aquele amigo que começou a namorar enquanto você está solteiro, etc.

A comparação que fazemos não é por culpa nossa, é simplesmente automática, e isso sim fere nossa autoestima e nossa saúde mental.

 

Sempre online

O adulto e jovem da atualidade nunca está longe do smarpthone, estamos sempre conectados. Cuidamos de trabalho, família, estudos e tantas outras coisas através da internet, que temos um sério problema em separar tudo.

É muito difícil não lidar com problemas domésticos e pessoais no ambiente de trabalho. É muito difícil ter um descanso de verdade porque somos cobrados de estar sempre à disposição através de celulares, redes sociais e internet. Cobranças profissionais, familiares, de amigos e inclusive de nós mesmos.

Toda essa conectividade afeta profundamente nosso estresse e nossa capacidade de lidar com a espera. Somos ansiosos assim que acordamos, porque estamos atrasados e porque estamos no trânsito. Ansiosos durante o dia com inúmeras coisas a fazer e pouco tempo para tudo. Ansiosos quando deitamos pensando em tudo que ainda temos pendente, porque é já cultural ser incapaz de separar nosso tempo, de se dedicar a uma coisa por vez.

 

A solidão em meio a relações humanas superficiais

Hoje temos X pessoas em nossas redes sociais, muitas vezes são do trabalho, academia, faculdade, cursos, famílias, amigos de infância, etc. Porém esta relação numerosa é cada vez mais superficial, chegando a ser bana.

Queremos sempre aumentar nosso número de amizades no Facebook, ter muitas curtidas em fotos no Instagram e quanto mais interações, compartilhamentos e comentários em nossos conteúdos, mais nos sentimos relevantes. O problema é que não criamos vínculos profundos com as pessoas. Ao mesmo tempo que nos sentimos rodeados por amigos e conhecidos no âmbito digital, na vida real temos poucas pessoas para contar. E é privilegiado quem verdadeiramente pode contar com outras pessoas, porque em meio a tantas interações, nos conhecemos muito pouco para poder desabafar, falar de nossos problemas, ajudar e ser ajudado.

 

A tecnologia é a vilã?

A tecnologia não é de maneira alguma nossa inimiga, mas nós precisamos nos educar propriamente para essa era. Educar tanto tecnicamente, quanto (principalmente) emocionalmente para lidar com tantas transformações constantes. É completamente possível se manter mentalmente saudável hoje em dia, só não é fácil.

O mundo não está parado, as redes sociais estão cientes desses problemas, tanto que o Facebook desativou a visibilidade do número de curtidas logo após o Instagram fazê-lo. É um começo e é um sinal de que nossa saúde mental está em pauta.

Continue lendo

Mais lidas