Connect with us


Celulares & Tablets

Conheça o malware que infectou mais de 45 mil smartphones Android e que não pode ser removido nem formatando o aparelho

O malware xHelper vem aparecendo em resultados de antivírus e irritando os usuários já há seis meses, e agora alcançou 45 mil aparelhos Android.

Publicado

em

Pesquisadores de segurança estão em alerta por conta de um malware que vem se alastrando rapidamente e com extrema habilidade de evolução e, por isso vive se reinstalando, sendo quase que irremovível. O malware xHelper vem aparecendo em resultados de antivírus e já foi encontrado em, aproximadamente, 45 mil aparelhos Android.

Publicidade

O “lado positivo” , se é que existe, é que este trojan não realiza operações destrutivas. De acordo com a Malwarebytes e a Symantec, ele apenas mostra anúncios pop-up intrusivos e spam de notificação, que redirecionam os usuários para a Play Store, onde as vítimas são solicitadas a instalar outros apps.

 

Os números do xHelper

O xHelper realiza em média 131 novas infecções diárias e cerca de 2,4 mil por mês. Os países mais infectados são:

  • Índia,
  • Estados Unidos
  • e Rússia.

Como o xHelper funciona

Para atacar, o malware usa redirecionamentos da web em páginas fora da Play Store, e então um código oculto realiza o download automaticamente. O xHelper não funciona como a maioria dos outros malwares para Android, pois ele vem embutido a um App ” isca “, mas se instala como um serviço independente.

Além disso, mesmo se os usuários encontrarem o serviço xHelper na seção de aplicativos do sistema operacional, não é possível arrancá-lo dali, nem mesmo com a restauração de fábrica. Essa particularidade, segundo especialistas de segurança, ainda é um mistério por que isso acontece.

Nos últimos meses, tem sido comum ver vítimas do xHelper em vários fóruns, tentando encontrar soluções para removê-lo dos dispositivos. Alguns conseguem com programas pagos, outros nem assim. De acordo com a Symantec e a Malwarebytes, os autores da ameaça parecem sempre estar em uma batalha constante contra os antivírus, descobrindo novas maneiras de se adaptar para continuar mantendo o malware impossível de remover.

Os especialistas avisam que, mesmo com o xHelper não apresentando perigo maior, ele pode ser a porta de entrada para outros arquivos maliciosos capazes de causar estragos muito maiores como roubar senhas de banco ou dados sensíveis do usuário.

O que fazer?

A dica, por agora é evitar então links suspeitos que redirecionam para páginas ainda mais duvidosas, procurando sempre baixar aplicativos que estão disponíveis na Google Play.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × três =