Connect with us


Black Friday

#BlackFriday2019 : A Fraude já começou! Veja quais produtos já ficaram mais caros

Segundo pesquisa do site de comparação, o catálogo online de várias lojas em 16 categorias já está, em média, 5,7% mais caro. Confira a tabela

Publicado

em

A Black Friday de 2019 está chegando e é uma boa hora para encontrar produtos realmente mais baratos, mas também é uma hora onde alguns lojistas aproveitam para maquiar  os preços para oferecer falsos descontos. Segundo pesquisa do site de comparação, JáCotei, o catálogo online de várias lojas em 16 categorias já está, em média, 5,7% mais caro.

Publicidade

A pesquisa foi realizada entre 29 de setembro e 29 de outubro e inclui itens mais procurados em promoções do varejo, incluindo smartphones, geladeiras, TVs, fogões, aspiradores de pó, fritadeiras elétricas, pneus, lavadoras de roupa, notebooks e ar condicionado.

Confira a tabela abaixo:

 

CategoriaVariação de preço
(29/09 a 29/10)
Smartphone5,4%
TV3,7%
Ar condicionado1,4%
Geladeira4,3%
Lavadora de roupa9,2%
Fogão8,1%
Notebook-0,4%
Microondas11%
Impressora8,2%
Purificador de água5,7%
Fritadeira6,8%
Video game4,5%
Pneu4,7%
Aspirador de pó4,9%
Frauda9,7%
Som portátil4,3%

 

O campeão de aumento dos valores às vésperas da Black Friday, é :

  • Microondas (11%),
  • seguido por fraldas (9,7%),
  • lavadora de roupas (9,2%),
  • impressoras (8,2%),
  • fogão (8,1%)
  • e fritadeira elétrica (6,8%).

O notebook foi a única categoria com variação negativa no período, com queda de 0,4%.

 

Como não cair nessas fraudes?

O melhor jeito de descobrir é monitorar o preço dos produtos online ao longo das semanas. Se você não fez, existe alguns sites que fazem comparações de preço ao longo do ano. Um dos sites são o JaCotei, Zoom e Buscapé.

Outra boa maneira de fazer isso é buscar comentários de outros usuários nas próprias plataformas ou redes sociais para saber se há alguma variação acima do comum no período.

O mais aconselhável é comprar com grupos confiáveis e sempre pesquisar sobre o lojista no ReclameAqui, para saber mais sobre a reputação; ou consultar o CNPJ dela junto à Receita Federal, para checar se os dados dela estão em dia com o governo.

Confira outras dicas de como não ter dor de cabeça na Black Friday:

Fonte: Exame

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − 5 =